domingo, 27 de setembro de 2009

Posição da candidatura do Bloco sobre a construção da Barragem do Tua

A barragem do Rio Tua pode ser um investimento interessante para a empresa que a vai explorar, a EDP, mas provocará, sem dúvida, uma perda irrecuperável do transporte público, da paisagem e da agricultura de Carrazeda, que se tornará mais pobre e despovoada. A construção da barragem de Foz Tua deverá ainda ser objecto de uma larga discussão pública
porque entendemos ter impactos negativos superiores aos positivos para a região transmontana: 1. a barragem vai alagar o fundo do vale do Tua considerado de elevado valor ecológico e paisagístico; 2. afecta a paisagem da região do Douro Vinhateiro; 3. Destrói grande parte da linha do Tua; 4. destrói culturas…

A candidatura do BLOCO decide lutar pela manutenção da linha do Tua devidamente modernizada e operacional porque é um transporte fundamental para as aldeias como Foz-Tua, Castanheiro, Tralhariz, S. Lourenço e Brunheda e também é, em potência, um factor de desenvolvimento turístico, factor essencial do nosso desenvolvimento. A modernização da linha do Tua pode ainda constituir-se uma alternativa válida ao transporte rodoviária.

Em caso da irreversibilidade da construção da barragem e só nessa situação terão de ser dadas contrapartidas importantes, entre elas:

  • infra-estruturas turísticas e um plano de desenvolvimento turístico em torno da nova albufeira, que permita a navegação por embarcações não poluentes;
  • construção de cais e de praias fluviais;
  • recuperação das termas de S. Lourenço com condições para a prática balneária e acessos condignos;
  • criação de uma reserva natural de espécies e habitats;
  • programa para a criação de oportunidades de auto-emprego;
  • exigir um contrato de partilha de produção da energia eléctrica a negociar com a EDP;
  • manutenção em boas condições do troço restante da linha do Tua em condições de tráfego ferroviário.

No que toca às energias alternativas, a candidatura do Bloco propõe-se estudar todas as formas de desenvolvimento das energias renováveis numa perspectiva de aproveitamento das nossas potencialidades ambientais e de criação de riqueza. Assim, pretenderá desenvolver e apoiar parcerias publico e/ou privadas para aproveitamento da energia solar e eólica. Pretendemos ainda estudar a possibilidade de construção de mini-hidricas como alternativa à Barragem do Tua, bem como a construção de uma micro-hídrica no ribeiro de Linhares...

2 comentários:

mario disse...

Um abraço

mario

porque será que os outros candidatos não têm a coragem de dizer o que pensam sobre a linha do tua?

ou não pensam ou não podem pensar ou não sabem pensar ou não têm coragem .. qualquer deste itens demontra incapacidade.. é um mau começo.. que é que sabem afinal ou o que que é que querem?

Parabéns José Mesquita e todos

mario carvalho disse...

150 pessoas que se preocuparam e que vieram , se sacrificaram ... ao contrário dos carrazedenses com responsabilidades ou não..que não apareceram

lamentável que alguns tenham trocado a hospitalidade que nos caracterizava pela ganancia do lucro .. para investir no banco de Lisboa... eu estou envergonhado..

mario

Ps Obrigado Patícia e



Deixo um comentário de um amigo que só não cito porque não lhe pedi autorização

..............

Agora eu:
Por todas as razões e mais algumas não podia deixar de estar presente.

1 - Pela qualidade do trabalho da campo aberto no Porto, com o interesse demonstrado por tudo o que interessa a nós e ao nosso território.
2 - Pela justiça e justeza das intenções que movem o MCLT, com o qual tenho tido o maior gosto em "colaborar" / participar.
Esta é uma luta que sõ pára na eliminação do projecto da barragem e a sua substituição por um projecto inteligente de recuperação ambiental e turística da zona do tua, integrando o transporte ferroviário e outros que façam sentido ( barcos até ao Porto, por exemplo).
Para isso cá estamos.
Só lutando se conseguirá alguma coisa.
ninguém disse que iria ser fácil.
Até agora não ganhámos, mas também não perdemos.
3 - Pela região. Só com a sua divulgação e com a divulgação das suas riquezas é que se ganha gente para o movimento.
A ignorãncia das pessoas e o desconhecimento total do vale do Tua é que justificam todos os silencios.
4 - agradecer a Deus, quer ele exista quer não ( é irrelevante para o caso), pelo vale do Tua.
Tamanha criação será porventura um clarissimo sinal que há sensibilidade artística por parte do criador.
E que sensibilidade...
Aconselho a todos os Ateus a visitarem o vale do Tua.
Mas isto é apenas uma graça claro.
Não desfaça no entanto o homem o que deus criou, podia eu dizer .
Que Deus nos apanhe a lutar e não a rezar, essa é que é a questão.